You got me so I can’t sleep at night

agosto 10, 2007 às 4:31 pm | Publicado em Pessoal | 4 Comentários

Frequentemente acabo trocando algumas horinhas de sono por uma boa conversa antes de dormir. Sabe, quando já estamos debaixo das cobertas e do nada surge um assunto, que acaba puxando outro, depois outro e quando a gente percebe já passou da uma da manhã?

O papo é bem variado, que pode ir desde fofocas do dia a dia, passando por política (?!), religião, Heroes, até sessões de terapia grátis e opiniões/confissões que só surgem quando estamos com sono.

Pauta da nossa conversa ontem:

– Ally Mcbeal: mudanças de personagens durante as temporadas e o momento exato da pulada do tubarão.

– Discutindo a relação: o quanto mudamos desde o 1o encontro, com ênfase no tópico ‘estou gorda?’

– Fresh Prince of Bel-Air: Discussões diversas sobre a (falta de?) qualidade da série, sobre os personagens (o tio dele era ou não um chatão?). Essa série, assim como My Wife and Kids, são ou não racistas?

– Observações gerais sobre a saúde, hábitos e necessidades fisiológicas da Phoebe.

– Ghost: um breve resumo sobre o filme.

– Combo Rangers, Princesas do Mar e o quão foda é o Yabu.

– Discussão sobre a matéria de capa da Superinteressante, debatendo a questão: pessoas positivas se cuidam mais?

– Análise da importância de manter os dentes limpos e o hábito de escovar os dentes após as refeições (subtópicos: o fio dental faz milagres, produtos que detectam a qualidade escovação, você tem medo do dentista?, dente do siso: esse desconhecido)

– Pesquisa de opinião: Photoshop ou Fireworks?

– Antes e depois: Como 1GB de RAM muda um computador.

– Experiências: Como seu pai costumava te acordar pela manhã?

– Até o dia em que o cão morreu: É um bom livro? Churras é um bom nome para um cachorro? O protagonista gostava realmente do cachorro? Você expulsaria um cachorro (ou amigo, ou irmão) só porque ele fez cocô dentro da sua casa?

1977

junho 8, 2007 às 10:50 pm | Publicado em Pessoal | 3 Comentários

Já não aguento mais dar aquele sorrisinho amarelo cada vez que alguém vem com uma piadinha sobre minha chegada aos 30 anos. Sim, balzaquiana, sim, já poderia estar com um monte de filhos, não, ninguém me chama de senhora na rua e tia é a %$@#!*&@. Tá bom?

E já que é inevitável, pensei, então que eu envelheça com graça e beleza. Era a hora de encarar um creme anti-rugas. Após uns 4 meses de uso, qual o resultado? Nenhuma ruga ou pé-de-galinha (coisa que nunca tive mesmo), mas muitas e muitas ESPINHAS! Nunca, nem no auge da minha adolescência tive algum problema com isso, mas agora, cá estou eu, pesquisando sobre produtos anti-acne no site da Sacks. Será o meu corpo rejeitando a velhice, ou a porcaria do creme oleoso pra caramba entupiu meus poros?

Vai ver estou virando uma velha ranzinza mesmo…

Mas sabe, tentando enxergar alguma coisa boa nisso tudo, quando eu fiz 20 anos, ninguém me dizia: ‘olha, você aparenta ter 10 anos a menos!’. 😛

Eu

O antes e o agora 😛

Mas tudo bem, tudo bom

março 9, 2007 às 7:30 pm | Publicado em Pessoal | 2 Comentários

Em Heroes, teve uma cena assim: o Claude (aka o homem invisivel) tava lá numa discussão pra ensinar o Peter Petrelli a dominar seu poderes e coisa e tal. Dai, sem mais nem menos, ele joga o Peter lá do topo de um prédio… o Peter cai que nem bigorna da Acme, chega lá em baixo e se arrebenta todo. Ele morre? Nããão… Ele aprende que, em casos extremos, consegue sim dominar seus poderes – nesse caso, se regenerou e ficou inteirinho.

Trazendo pra vida real: as vezes alguém precisa te empurrar lá do último andar, pra testar o limite da sua capacidade.

Espero que, se eu me arrebentar lá embaixo, que consiga me regenerar rapidinho. Ou ainda melhor, que eu aprenda a voar e que a altura de um prédio não me assuste mais.

E pensa bem, que graça teria se o Peter tivesse se ajoelhado e implorado pra não ser jogado?

Um momento “always look at the bright side of life”! 😛

Retrospectiva 2006

dezembro 29, 2006 às 1:29 pm | Publicado em Pessoal | 4 Comentários

Às vezes acho que eu mantenho um blog só pra ter algum lugar pra fazer um balanço sobre o ano que passou. 😛
Sabe, por mais bobo e óbvio que seja, é legal reler isso daqui um tempo. Então lá vai!

Música:
Eu não saberia dizer com certeza o que eu mais ouvi nesse ano, mas como existe uma coisinha legal chamada Last.fm, cheguei nesses resultados:

2006

Surpresa! Weezer* ficou em primeiro lugar! 😛
Ou seja, entra ano, sai ano e pelo jeito meu gosto musical não muda! ehehehe!

Mas sem olhar pro last.fm, e pensando só nos albuns lançados em 2006, acho que o que eu mais gostei foi o Eyes Open, do Snow Patrol, e The Pipettes.

(*2006 foi o ano que o Rivers Cuomo casou… *suspiro de desilusão*)

Séries:
A decepção do ano pra mim foi o cancelamento de Reunion. Cortarem uma série assim, no meio, sem um final decente, sem desvendar o mistério, é absurdo. Ia doer se fizessem mais alguns episódios, só pra terminar a temporada, hein? Que feio, Fox!

Menção honrosa pra Love Monkey. Cancelar uma série estrelada pelo Tom Cavanagh é pecado mortal!

A melhor coisa foi Heroes.
Sabe aquela coisa de começo de namoro, onde tudo é lindo, tudo é legal, tudo é emocionante? Tô assim com Heroes. 🙂

Filme:
Johnny e June
(É de 2005, mas só assisti em 2006, então tá valendo, certo?)

Vida Pessoal:
Financeiramente falando, nunca estive tão fodidamente fodida como em 2006. 12 meses pagando o valor mínimo no(s) cartão(ões) de crédito, 12 meses com a conta estourada (nem os 10-dias-sem-juros-do-cheque-especial-do-banco-real me salvaram). De janeiro a dezembro só contas, boletos e avisinhos de cobrança na minha caixinha de correspondência. Sem viagens legais, sem passeios e/ou baladas, sem shows. Ou seja, sem vida social.
Tá bom, o motivo foi válido: minha casinha ficou pronta. Não tá nem perto do que eu sonhei, mas aos poucos vai ficar legal. Agora tenho meu cantinho pra cuidar, um tapetinho pra Phoebe, uma geladeira pra guardar sorvete, só pra mim e pro Fábio. 🙂
Aliás, falando nele, minha vida amorosa em 2006 foi ótima. Passei por alguns momentos bem complicados, e sem ele do meu lado, sei lá como teria sido… Quanto as brigas, praticamente se resumiram em: ‘Você não varre a casa direito‘, ‘você deixa tudo esparramado pela sala‘, ‘você é uma chata implicante‘ (tá, isso ele não falou, mas tenho certeza que algumas vezes ele pensou isso sim! :P). A vida profissional dele tá indo bem também, e não tem nada que me deixe mais feliz…
Minha vida familiar, finalmente, parece que se ajeitou. Esse foi meu maior drama em 2005, e em 2006 consegui superar. Saldo 99,99% positivo nesse item! 😀

E minha vida social-virtual praticamente não existiu. Sumi do mapa, larguei blog/flog/msn/etc, perdi o contato com um montão de gente que eu considero muito. Sei lá o porquê disso, muito trabalho (muuito mesmo), muita coisa na cabeça e pouca paciência. Mas quero tentar arrumar isso. Ih, promessa de ano novo? Ó, já tô postando no blog, é um começo, não? ;P

O que eu espero do ano que vem: mais dinheiro, um pouco mais de sossego, mais tempo, mais coragem (2007 é o ano do 3.0 pra mim! *medo*). O que eu desejo pra todo mundo (e o que eu já tenho e quero manter) é bem simples (e ridiculamente parecido com livrinhos de auto-ajuda): leve a sério seus sonhos, por mais foda que seja isso. Seja feliz com o amor da sua vida, tenha um cachorro (ou vários!) pra alegrar seus dias, tenha músicas especiais, assista seriados (não perca a paciência com Lost!), leia livros inspiradores (tá, pode ler livros bobinhos de vez em quando também, é divertido) e curta os pequenos prazeres (ehehe, é tô com vontade de rever Amélie!).

Feliz 2007!

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.